Transenergia Renovável S.A.

A Transenergia Renovável S.A. é uma sociedade de propósito específico – SPE, para a qual, através do Contrato de Concessão do Serviço Público de Transmissão de Energia Elétrica nº 009/2009 - ANEEL, datado de 23 de abril de 2009, celebrado com a União, por intermédio da Agência Nacional de Energia Elétrica - ANEEL, foi outorgada à Companhia a concessão de Serviço de Transmissão de Energia Elétrica, pelo prazo de 30 anos, as instalações de Rede Básica e, de 15 anos, para as instalações de ICG - Instalações de Transmissão de Interesse Exclusivo das Centrais de Geração para Conexão Compartilhada e IEG - Instalações de Interesse Exclusivo e de Caráter Individual das Centrais de Geração, para implantação, operação e manutenção das seguintes instalações de transmissão distribuídas em áreas do Estado de Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

 

As instalações de transmissão sob a responsabilidade da TER compreendem 05 (cinco) Subestações próprias, 3 (três) Entradas de Linha em subestações acessadas, 7 (sete) Entradas de Linha em subestações de Usinas e cerca de 570km de linhas de transmissão com tensões de 230 e 138 kV, além das demais instalações necessárias às funções de medição, supervisão, proteção, comando, controle, telecomunicação, administração e apoio.  

As instalações originais acima indicadas entraram em operação comercial em fases, sendo a primeira em abril de 2011, a segunda em fevereiro de 2012, a terceira em dezembro de 2012 e a quarta em novembro de 2013.

 

Em 23 de fevereiro de 2016, foi emitido pela ANEEL Resolução Autorizativa REA-5.657 autorizando a TER a implantar reforços em instalações de transmissão sob sua responsabilidade.

 

A ampliação da SE EDÉIA contemplou a instalação do segundo transformador trifásico 230/138 kV 150 MVA. As parcelas de RAP estabelecidas para os reforços em Instalações de Transmissão de Interesse Exclusivo de Centrais de Geração para Conexão Compartilhada – ICG são arrecadadas por meio de encargos de conexão pagos pelos novos acessantes do setor de 138 kV da Subestação Edéia por meio do CCT.